TRATAMENTOS PARA AUTISMO

Publicado em: Saúde
data 20.01.2014

Os tratamentos para autismo devem ser iniciados bem cedo, de preferência após o diagnóstico de autismo para que as fases de desenvolvimento da criança sejam trabalhadas durante o procedimento de tratamento, que envolve os familiares e a relação da criança com o mundo de forma cognitiva, social e na comunicação.

TRATAMENTOS PARA AUTISMO

Os Tratamentos para Autismo

Os tratamentos pelos quais a criança deve se submeter para que as ações do autismo tenha uma diminuição no convívio da criança com outras pessoas, de modo que não interfira agressivamente na sua rotina, devem ser acompanhados paralelamente, pois se trata de todo um complemento de tratamentos para o bem estar da criança.

A terapia fonoaudióloga tem como finalidade, desafiar a criança a desenvolver a mecânica do movimento da fala, estimulando a coordenação da fala, e tornando a fala útil e essencial para a comunicação da criança. Há ainda a terapia ocupacional que estimula as capacidades cognitivas e motoras da criança, tornando-a independente para desenvolver suas habilidades básicas como se vestir, se alimentar sozinho, utilizar o banheiro e determinadas funções de higiene, tudo estimulado de forma gradativa, para que a criança tenha seu desempenho avaliado de forma minuciosa.

O acompanhamento psicopedagógico, tem como finalidade auxiliar a criança a compreender e fixar informações de lições e desenvolver os recursos de aprendizagem, tornando a obrigação de aprender ainda mais fácil e funcional para a criança. A fisioterapia tem como finalidade auxiliar na movimentação e coordenação da criança, estimulando os movimentos e condicionando o corpo e sua musculatura para que possa desenvolver diferentes movimentos e ações.

O uso de figuras nos tratamentos de autismo se faz eficaz, no caso da criança ter pouca habilidade verbal, sendo assim, é comum que este tratamento seja feito em paralelo com a fonoaudióloga, auxiliando a criança na comunicação em diferentes situações.

O Desempenho

A criança ao atingir determinada idade, em que deve apresentar as habilidades básicos do desenvolvimento de uma criança, como a fala e determinados movimentos, como segurar objetos e interagir com pessoas, pode apresentar alguma dificuldade, devendo ser avaliada por um profissional para que este possa diagnosticar a criança como autista ou não. Caso a criança seja diagnosticada como autista, os pais devem encaminhar a criança a um centro de tratamento, para que seja dado início ao tratamento.

Neste centro de apoio a crianças com autismo, os pais obterão diversas informações a respeito de como o tratamento é feito e de que forma será realizado, considerando a presença dos pais fundamental para o desenvolvimento dos filhos, devendo os pais participar de diversos procedimentos, auxiliando o desenvolvimento e crescimento pessoal da criança, considerando que suas dificuldades devem ser um obstáculo ultrapassado por toda a família, já que a criança depende do apoio dos familiares.

Leia o post anterior:
COMO ESCOLHER A CORTINA IDEAL PARA SUA SALA
COMO ESCOLHER A CORTINA IDEAL PARA SUA SALA

As cortinas vêm mudando de cara de muito tempo para cá, a medida que os ambientes das casas e apartamentos...

Fechar