COMO CONSEGUIR EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL NO EXTERIOR

Publicado em: Empregos
data 20.11.2013

COMO CONSEGUIR EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL NO EXTERIOR – O mercado de trabalho está acirrado em todo o país, principalmente, pelo fato de que o número de profissionais com formação acadêmica mais elevada cresceu vertiginosamente nos últimos anos, ou seja, se antes com um diploma universitário era possível encontrar excelentes empregos, agora é necessário além do mesmo, pelo menos, falar, compreender e ler um segundo idioma e, de preferência, o inglês, assim como ter experiência profissional.

COMO CONSEGUIR EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL NO EXTERIOR

Contudo, os empresários brasileiros dificilmente abrem oportunidades para os jovens adquirirem experiência profissional e, portanto, o número de estudantes que tem deixado o país em busca de experiências, não somente de vida, como, também, profissionais tem sido grande, ainda mais para países como o Austrália, o Reino Unido e o Canadá – locais preferidos pelos menos segundo as operadoras de intercâmbio.

Mas, porque falar em intercâmbio? Pois esta é a maneira mais fácil de ir para o exterior, conseguir um emprego e, por consequência, adquirir experiência profissional e estudar, principalmente, o idioma inglês.

Outra maneira é conseguir um visto para trabalhar no país estrangeiro antes mesmo de sair do Brasil, porém isto é uma tarefa mais difícil, pois a grande parte das embaixadas e, portanto, dos países só irá dar o visto se você já tiver emprego garantido e puder comprovar através de uma carta ou recomendação do seu futuro empregador.

A terceira maneira é entrar ilegalmente no país estrangeiro, porém não sugerimos esta opção porque além de ser muito perigoso as agências de imigração de países como os Estados Unidos e de diversos países da Europa estão atentas para deportar o cidadão para o seu país de origem, que no nosso caso é o Brasil.

Portanto, conseguir um visto de estudante é muito mais fácil e, ainda, é possível trabalhar por algumas horas durante os dias de aula (20 horas semanais) e integralmente durante as férias. Confira, a seguir, como funciona o intercâmbio de estudo e trabalho na Austrália.

Austrália

Em primeiro lugar a regra acima (20 horas semanais em dias letivos e 40 horas em período de férias) deve ser totalmente respeitada tanto pelo empregador quanto pelo empregado. Porém, mesmo tendo o seu visto de estudante e já estando na Austrália é necessário solicitar ao Departamento de Imigração da Austrália uma autorização e deverá pagar uma taxa para poder trabalho no país.

Os principais trabalhos que os estudantes conseguem são dentro do próprio campus como na cantina e na biblioteca, como, também, estágios em empresas de advocacia e marketing (estão entre as mais procuradas).

Ressaltamos que tanto os estudante australianos quanto os estrangeiros acabam trabalhando 20 horas semanais independente da época do ano, pois é necessário se dedicar constante aos estudos para não ter que voltar ao Brasil.

Para maiores explicações quanto a documentação necessário para o visto, assim como os empregos e demais informações basta entrar em contato com a Embaixada da Austrália.

Leia o post anterior:
COMO FAZER UNHAS DE CAMURÇA
COMO FAZER UNHAS DE CAMURÇA

As unhas de camurça chegaram com tudo nessa fase onde as artes feitas nas unhas estão mais que nunca em...

Fechar